Piscina 4 X 3 com praia retangular no canto

Cloração da piscina

POSSUI TRÊS FINALIDADES BÁSICAS:

1.Desinfetar : Elimina os microrganismos patogênicos, ou seja, que causam doenças (bactérias, fungos e outros) que não são visíveis a olho nu. Evita que outras impurezas, como algas, se instalem na água e tornem-se visíveis. Elimina e previne a transmissão de infecções, doenças e odores desagradáveis.

 

2. oxidar: Queima os restos de microrganismos mortos e outros contaminantes que podem servir de alimentos a microrganismos vivos ou transmitir cores, sabores e odores à água.

 

3. A água deve ser mantida com um residual de desinfetante que previna novas contaminações trazidas a todo o momento pelos mesmos meios de contaminação.

 

Diferenças nos cloros:

 

Existem diversos tipos de cloro, de diferentes famílias químicas, e que em reação com a água, fornecem o mesmo cloro ativo, ou ácido hipocloroso (que é o verdadeiro desinfetante). Apesar de todos formarem o ácido hipocloroso, são totalmente diferentes e cada um tem suas  articularidades que os tornam

mais indicados para um tipo de aplicação do que para outra. Para saber qual o cloro ideal que você deve usar, precisa levar em conta diversos fatores:

 

• Concentração de cloro ativo: quantidade de cloro ativo (ácido hipocloroso) que você precisa colocar na água para mantê-la com residual de cloro ativo livre sempre na faixa ideal.

• Estabilidade a armazenagem: Alguns cloros são mais estáveis do que outros quando estocados por um certo tempo.

• Estabilidade a luz solar: cloros estabilizados contra a luz solar permanecem mais tempo na água do que os não estabilizados.

• Corretivos de pH: Cloros mais concentrados, que apresentam menor consumo e/ou que tenham pH mais próximo ao da água da piscina demandarão menos corretivo de pH.

• Segurança: Produtos sólidos e concentrados são mais seguros de manusear, transportar, armazenar e também ocupam menos espaço.

 

Cloro Livre

 

É a medida da eficácia sanitizante do cloro na água. Faixa ideal de cloro livre a ser mantida é de 1 a 3 ppm (ppm = partes por milhão).

Este residual deve ser analisado sempre na manhã seguinte da aplicação do cloro, através do KIT TESTE, garantindo que o nível de cloro esteja na faixa ideal de 1 a 3 ppm.

 

Aplicação do Cloro

 

Antes de aplicar qualquer cloro verifique se o pH e a alcalinidade encontram-se na faixa ideal e se necessário faça a correção. As aplicações de cloro devem ser feitas preferencialmente no final da tarde, sempre adicionando o produto no balde com água misturando bem para dissolver.

Nunca coloque o produto e depois a água. Nunca misture cloro orgânico (dicloro e tricloro isocianúrico) com cloro inorgânico (hipoclorito de cálcio e de sódio). Verifique todas as instruções do rótulo antes de usar os produtos. É fundamental observar e providenciar para que as proximidades das piscinas também estejam limpas e saudáveis.

É comum casas com piscinas que tenham gatos, cachorros, passarinhos, ou outros animais que eventualmente podem eliminar dejetos nas proximidades da piscina, o que acaba por contaminá-la. Neste caso, o procedimento deve ser retirar os dejetos, lavar o local e desinfetá-lo com cloro, fazendo uma supercloração.

Para ajustar o cloro livre verifique a dosagem de cloro necessária e espalhe por toda a superfície. Filtre de 6 a 12 horas, ou de acordo com a instrução do fabricante do filtro. Medir usando o Kit Teste e, se o resultado não for o desejado, repetir o procedimento.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>